Home sei la Uma indefinição que não pode durar muito tempo
Uma indefinição que não pode durar muito tempo
0

Uma indefinição que não pode durar muito tempo

0
0

 

Por: Mayara Almeida

 

Tricolores, no começo do ano não tínhamos, ou pelo menos não deveríamos ter, preocupação com a zaga. Era Rodrigo Caio, Lugano, Breno, Lucão, Douglas, Maicon, enfim, muita gente para disputar posição. Dava pra ter a zaga titular com dois ou três, reserva e ainda contar com eventuais lesões. Ainda estamos em maio e só com um campeonato para disputar o São Paulo se vê diante de uma indefinição. Renovar ou não com Diego Lugano?

Boatos de corredores dizem que o salário dele é muito alto para um jogador da idade dele que só fica no banco de reservas. Por outro lado, ele é um líder nato. Deve ser difícil alguém não querer fazer amizade com ele. Por mim, ele se aposentaria e ficaria como dirigente do São Paulo, dando palestras ou sei lá. Quem sabe ajudando os moleques na base. Mas se a opção for vê-lo fora do clube e se aposentando em um lugar que não o merece, até o fim do ano me parece justo pagar o salário dele.

Sei que equilibrar as contas atualmente é mais do que necessário, mas falando de outro jogador que dificilmente ficará até o fim do ano, Rodrigo Caio, as coisas podem se equilibrar um pouco mais.

Penso que, se o objetivo do Rogério é revezar ao máximo que puder, o Lugano continua sendo uma peça extremamente necessária. Agora, se ele decidir manter um time (por que cá entre nós… ainda não sabemos escalar o São Paulo de cabeça, cada dia é uma surpresa), ainda assim dependeria da saída do camisa 03 para algo ser definido com calma. Como sabemos que no futebol as coisas são muito voláteis, já podemos ficar sem ele em julho.

A diretoria não pode mais esperar, para nada. Depois do clássico, de curtir a valsa, é hora de voltar a ter foco. Se o título parece longe, o G4 não pode parecer.

 

 

*Imagem: Rubens Chiri/ São Paulo FC

Mayara Escolhi o São Paulo aos 7 anos. Decidi não seguir o caminho da família palmeirense. Jornalista com a esperança utópica de tornar o mundo mais humano. Tenho um amor incondicional pelo tricolor do Morumbi. Ídolos: Raí e Rogério Ceni.