Home sei la “Era para você decidir”
“Era para você decidir”
0

“Era para você decidir”

0
0

Por: Mayara Almeida

 

Tricolores, essa foi a frase que Rogério Ceni disse para Luiz Araújo quando o garoto chutou a bola pra fora em uma atividade do treino de ontem. Como eu mesma disse, garoto. Ainda em formação, mas acredito que já está grande o suficiente para saber quando deve finalizar ou quando deve passar a bola.

Não tenho em números exatos a quantidade de gols que ele perdeu por ser fominha, nem a quantidade que fez por insistir em ser fominha. O que sei que é quero mais daquele garoto que vi jogar contra o Santos, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista 2017 e menos do Luiz Araújo que levou essa chamada de atenção do Rogério ontem.

Não tenho a intenção de crucificá-lo, mas ele precisa estar mais atento ao jogo, ao que acontece ao redor dele. Não estou pedindo toques de genialidade nele. Craque mesmo se nasce, não se cria. Mas se aprende a ser mais ágil e mais esperto.

  1. Araújo não foi o único a ser a ter a atenção chamada no treino de ontem. Lucas Pratto também ouviu um “capricha”. E outros jogadores devem ter levado uma bronquinha básica também. Só que temos que ter em mente que o Campeonato Brasileiro, diferente do Paulista e até mesmo da Sul-Americana, é o tipo de competição em que devemos fazer um trabalho de formiguinha.

Nos últimos anos, por incrível que pareça, os times catarinenses tem sido nossos piores adversários. Só os pontos que nós perdemos por lá nos colocariam na briga pelo título. Não dá para desperdiçar pontos, logo, não dá para desperdiçar gols por capricho ou simplesmente por falta de atenção.

Em quase toda temporada tem um jogador que é o fominha da história, o que se preocupa mais com ele do que com o resto do elenco. O problema é que esse jogador muitas vezes acaba sendo queimado pela torcida, sai e estoura em outro clube. Ou não. É fominha em outro time também.

Rogério pode ter errado a mão em alguns momentos do planejamento do Paulista, mas sabemos o quanto ele é competitivo e o quanto gosta de vencer. Não acho que temos elenco para levantarmos uma taça, mas já vencemos na base da superação e união. Que os jogadores tenham como foco: perder o menos possível. Ganhar até em arremesso de bolinha de papel no lixo. É isso que a torcida quer ver.

 

*Imagem: Rubens Chiri – São Paulo FC

Mayara Escolhi o São Paulo aos 7 anos. Decidi não seguir o caminho da família palmeirense. Jornalista com a esperança utópica de tornar o mundo mais humano. Tenho um amor incondicional pelo tricolor do Morumbi. Ídolos: Raí e Rogério Ceni.