Home colunas Vivis Editorial: Time grande cai, sim!
Editorial: Time grande cai, sim!
0

Editorial: Time grande cai, sim!

0
0

Por: Vivian Lourenço (@_vivis)

 

É isso mesmo; não dá mais para maquiar a dura realidade. É hora de colocar o dedo na ferida, por mais que isso nos doa, é uma das únicas alternativas que temos. Camisa e história não somam pontos na tabela e deixaram, há anos, de impressionar a equipe adversária.

Enterrem a alcunha de Soberano. Agora precisamos ser o Clube da Fé. Nossa situação é complicadíssima e se não for levada a sério, as consequências serão devastadoras.

Time grande cai sim. Nossos rivais que o digam: eles caíram, subiram, caíram novamente. Fingir que eles não são grandes é bobagem.

Estamos nesta situação por pura incompetência nossa, mas, ela não é de hoje. Desde 2013 o time vem com o sinal amarelo ligado que algo não está bem; mas continuamos a tapar o sol com a peneira.

O São Paulo chegou nessa situação depois de péssimas gestões, começando pelo terceiro mandato de Juvenal, passando por Aidar e chegando ao Leco. As pessoas que comandaram o Clube estavam olhando apenas para o próprio umbigo e não para a instituição – e não vejo muita esperança na oposição, antes que me perguntem.

Um Clube tão explorado, que não se preocupou, nem um minuto, nestes três anos em planejar, uma hora ia sucumbir. E aqui estamos: apenas quatro pontos da zona de rebaixamento.

Claro que a gestão não é a única responsável. Atualmente o elenco é apenas um catado em campo; peças importantes foram perdidas e ninguém veio para suprir a deficiência; acharam que o famoso “camisa que entorta varal” venceria todos os jogos por mágica.

Sem comando dentro e fora de campo, a única coisa que nos resta é isso: aceitar a realidade que temos chances, sim, de sermos rebaixados pela primeira vez na nossa história.

E o que podemos fazer? Ir lá ao Morumbi empurrar esses jogadores e mostrar – agora sim – que essa história não pode ficar esquecida, muito menos ser manchada pelos anos de desmandos que o Clube sofreu.

Não é ir ao estádio por esse time que entra em campo; é ir ao estádio por tudo o que essas três cores representam. Coloquem isso sempre acima de tudo: o SPFC é maior que qualquer jogador, dirigente; é por ele que torcemos, acordamos cedo, dormimos tarde. É por ele que estaremos ali, sábado, em mais uma decisão para alcançar os 45 pontos.

Somos o Clube da Fé, e como diz o ditado, a fé não costuma falhar.

 

*Imagem: Djalma Vassão/Gazeta Press

 

 

 

 

Vivis Nunca soube muito bem o que queria da vida então resolvi fazer jornalismo pra escrever textões pelo mundo afora. Paulista e São-paulina de coração; não sofri a influência de ninguém na hora de escolher um time para torcer (Valeu Telê). Minha vida se resume a duas coisas: amar o São Paulo e seguir o lema “a vida é muito curta pra ignorar a coxinha e o brigadeiro!” Ídolos: Telê, Zetti e Rogério Ceni.